Pular para o conteúdo principal

Atletas deveriam beber cerveja todos os dias !!




Além de matar a sede e relaxar, a cerveja ajuda na recuperação após a prática esportiva. A afirmação é do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) da Espanha, que apresentou um estudo defendendo o consumo moderado da cerveja para os atletas como fonte de hidratação diária.


O estudo "Idoneidade da cerveja na recuperação do metabolismo dos desportistas", apresentado nesta terça-feira, foi baseado em relatórios e pesquisas de especialistas em medicina, fisiologia e nutrição da Universidade de Granada com o aval do CSIC.


Segundo o documento, os componentes da cerveja ajudam na recuperação do metabolismo hormonal e imunológico depois da prática desportiva de alto rendimento e também favorece a prevenção de dores musculares.



A tese é defendida pelo cardiologista e ex-jogador de basquete da seleção espanhola, Juan Antonio Corbalán, medalha de prata nas Olimpíadas de Los Angeles (1984).



O estudo foi realizado em dois anos e recomenda o consumo de três tulipas de 200 ml de cerveja (ou de 20g a 24g de álcool) para homens e duas para mulheres (10g a 12g) por dia; volume que os autores do relatório definem como moderada.



Cerveja ou suco de laranja



De acordo com os pesquisadores, a cerveja contém 95% de água e é a bebida alcoólica com menor gradação (5% em média). Uma tulipa de 200 ml possui 90 calorias, o mesmo que um copo de suco de laranja.



Para chegar a essa conclusão de consumo na dieta de desportistas, os cientistas fizeram pesquisas com 16 atletas universitários com idades entre 20 e 30 anos, em boa forma física e que alcançavam uma velocidade aeróbica máxima (VAM) de 14 km/h.



Além disso, todos deveriam ser consumidores habituais e moderados de cerveja, manter uma dieta mediterrânea, não ter hábitos tóxicos nem antecedentes familiares de alcoolismo.



Os testes foram feitos durante três semanas em baterias diárias de uma hora de corrida, sob calor de 35º, 60% de umidade relativa e duas horas de pausa para hidratação.



Nesse intervalo os atletas bebiam água ou cerveja (máximo de 660 ml), alternando as bebidas em cada pausa de hidratação para comparar resultados.



Tão boa quanto água



A conclusão foi que a cerveja permitia recuperar as perdas hídricas e as alterações do metabolismo tão bem quanto a água.



Os cientistas usaram parâmetros indicativos como: composição corporal, inflamatórios, imunológicos, endócrino-metabólicos e psico-cognitivos (coordenação, atenção, campo visual, tempos de percepção-reação, entre outros) para comprovar que o álcool não afetava a atividade de hidratação.



O estudo destaca ainda que a cerveja contém substratos metabólicos que substituem algumas substâncias perdidas durante o exercício físico como aminoácidos, minerais, vitaminas e antioxidantes.



Mas apesar desta defesa do consumo da cerveja, os pesquisadores espanhóis afirmam que o consumo nunca deve passar da moderação, porque o excesso de álcool não se metaboliza e, por isso, afeta o sistema nervoso central.



No caso dos desportistas a recomendação do relatório é beber durante as refeições. Nunca momentos antes de praticar exercícios nem logo depois.



O intervalo indicado para a cervejinha da hidratação é de duas horas antes ou depois de suar.

AI SE A MODA PEGA !!!!! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ruptura do tendão patelar

A maioria dos músculos esta ligada as extremidades ósseas por meio de um tendão, que pode medir de alguns milímetros a muitos centímetros.
Os tendões não resistem muito bem a pressão e acham-se frequentemente separados ou protegidos dos ossos abaixo por meio de cavidades de paredes delgadas, contendo líquido sinovial. Alguns dos tendões maiores contém um osso em seu interior, no ponto em que cruzam uma articulação e tem de suportar esforços consideráveis. Tais ossos são conhecidos como sesamoides, como, por exemplo, a patela e os sesamoides debaixo das cabeças dos primeiros metatarsianos, sendo providos de cartilagem articular em sua superfície profunda.
O músculo quadríceps da coxa consiste em quatro músculos: reto femoral, vasto lateral, vasto medial e vasto intermédio. A ação principal destes músculos é estender a perna na articulação do joelho. Eles unem-se para formar o tendão quadríceps, que se insere na patela.
A patela é ancorada da coxa consiste em quatro músculos: reto femo…

As Consequências do doping no esporte

AS CONSEQUÊNCIAS DO DOPING NO ESPORTE Por Adriano Tiezerini Daiane dos Santos, Lance Armstrong, André Agassi, Rebeca Gusmão, Marion Jones, Bem Johnson e Maradona: até quando os atletas vão se dopar e manchar suas carreiras e o esporte? Será que utilizar o doping como meio de obtenção de resultados é correto? Esta é a questão e a resposta é pura e simplesmente não. Sou incisivo em considerar que a prática do doping não deve ser utilizada, e isto deve-se essencialmente devido a dois problemas que levanta: - o doping vai contra a máxima do desporto, que é “o mais importante é participar, não é ganhar”. O doping visa apenas o resultado, ignorando completamente a ética do desporto. Além disso, todos os atletas devem partir em iguais condições para todas as competições. O uso de doping dá uma vantagem injusta a quem o utiliza, até porque o que se quer avaliar numa competição desportiva não é qual o atleta com mais dopantes, mas, sim,o melhor atleta numa determinada disciplina. - o doping é uma…

Edema Ósseo e Contusão Óssea

Edema Ósseo e Contusão óssea O que é o edema ósseo? O edema ósseo é o edema que ocorre dentro do osso, ele está associado a um trauma periarticular. Observamos o edema ósseo na contusão óssea, nas fraturas e nas lesões ligamentares intra ou periarticulares. O que é uma contusão óssea? R. A contusão óssea é um diagnóstico relativamente recente e surgiu com a maior investigação feita após contusões e lesões nos atletas com o exame de ressonância nuclear magnética.   Com o aumento do uso da ressonância observamos que alguns pacientes com lesões nos ligamentos articulares muitas vezes apresentavam sinais de edema intraósseo, esse edema é causado pela ruptura de algumas trabéculas ósseas. 
Essa ruptura de trabéculas é uma microfratura? Sim, a região metafisária ( região próxima as articulações nos ossos longos como o fêmur e a tíbia) tem um grande quantidade de trabeculado ósseo. Rompendo somente algumas trabéculas o osso não perde a forma e não mostra uma fratura na radiografia simples. Essa é …